Farmacoterapia

Medicação de TDAH


A medicina é uma ferramenta que pode ajudá-lo a gerenciar o TDAH, como parte de um programa de tratamento com tudo incluído para reduzir os sintomas e melhorar o seu funcionamento em áreas importantes de sua vida. O medicamento utilizado no tratamento de TDAH trabalha para ativar as partes do seu cérebro que apoiam a atenção e comportamento focado.1

Se a medicação é escolhida como parte do seu plano global de tratamento, o seu médico pode trabalhar com você para encontrar o tipo de medicação que é mais adequado para suas necessidades. Esta é também uma oportunidade para conversar com seu médico sobre qual função você quer que sua medicação tenha em seu tratamento global.2

Medicação de TDAH reduz os sintomas de agitação, desatenção e impulsividade.3 Se você ainda está na escola, pode se tornar mais fácil se concentrar em suas aulas. Você também pode achar que é mais fácil de controlar o comportamento disruptivo e melhorar o relacionamento com seus colegas. Adultos que tomam medicação disseram que são mais organizados e podem se concentrar melhor no trabalho. Outros relatam serem capazes de ler um livro inteiro pela primeira vez.4

Que tipos de medicamentos estão disponíveis?

Os medicamentos usados para tratar o TDAH são chamados Psicoestimulantes. Porque não há nenhum tratamento médico único que funciona para todos os pacientes, você e seu médico terão de encontrar o tipo de medicamento que é certo para você.

Medicação de TDAH está disponível em doses diferentes, para que o médico possa  estabelecer qual dose funciona melhor para controlar os sintomas de TDAH. A medicação também está disponível como preparações de curta ou longa ação.5 Considerando que o medicamento de curta ação é tomado várias vezes ao dia, a medicação de longa ação lhe dá cobertura durante todo o dia e pode ser tomada antes de ir para a escola ou trabalho, aumentando assim a sua privacidade.

Aqui estão algumas coisas a considerar quando se fala de medicação com o seu médico:

  • Sintomas: Nem todos os sintomas estão relacionados a TDAH, e nem todos os pacientes têm os mesmos sintomas ou a mesma intensidade dos sintomas. Portanto, o especialista irá avaliá-lo e ver como afetam sua vida diária para escolher o melhor remédio.
  • Condições de Coexistência: Quando houver condições além do TDAH, o especialista terá de avaliar quais dessas condições é a mais grave e começar a tratar essa primeiro e fazer um plano para lidar com o TDAH, quando o tempo for apropriado.
  • Atitude: O especialista irá considerar você e as opiniões de sua família sobre o tratamento com medicação. Ele ou ela também explicará como funciona uma medicação e responderá quaisquer perguntas sobre os efeitos colaterais.
  • Falta anterior de resposta a um determinado medicamento: Se você tem sido tratado com uma medicação para TDAH e não demonstrou uma resposta adequada, o especialista irá avaliar a necessidade de alterar os medicamentos.
  • Duração de efeito: É importante lembrar que TDAH pode afetar todos os aspectos da vida do adolescente, adulto ou de uma criança, não apenas o ambiente acadêmico ou de trabalho.
  • Facilidade de administração: O tratamento com medicamentos, especialmente na infância e adolescência, pode criar uma estigmatização, por exemplo, quando um medicamento tem de ser administrado na escola ou trabalho. O quão fácil é carregar a medicação também deve ser levado em conta.

Mantenha-se informado