Suporte & Recursos

Como ajudar os alunos a gerenciar seus TDAH na sala de aula


Os alunos com TDAH tendem a ter um desempenho acadêmico mais baixo do que outros. Além disso, as pessoas afetadas por esta condição, muitas vezes, têm dificuldade em fundamentos como linguagem e matemática.1 Eles também tendem a ter um déficit no desenvolvimento de habilidades sociais e emocionais, o que pode dificultar as relações com os colegas.2

Nós não podemos enfatizar o suficiente o quanto é importante manter a comunicação frequente e fluida com a família dos alunos com TDAH. Esta comunicação garante que o aluno realize um trabalho consistente e seja eficaz.

Os alunos com TDAH aprendem mais facilmente quando a lição é cuidadosamente estruturada devido à sua dificuldade para organizar antes de iniciar seu trabalho. Em muitos casos, eles podem não receber instruções completas, mesmo se estiverem tentando, por isso recomendamos a implementação do seguinte:

  • Lembretes para organizar e preparar o seu trabalho. Desta forma, não há surpresas, e os alunos sabem qual tarefa começar e quando.
  • Revise as lições anteriores. Verifique o conteúdo da aula que viram por último, enfatizando os problemas que causaram dificuldades e respondendo a algumas das questões levantadas durante a aula.
  • Forneça materiais de apoio. Isto é realmente útil para apoiar os alunos ao desempenharem funções e também para reforçar o que eles estudaram.
  • Simplifique as instruções.Quanto mais simples e mais inteligentes as instruções e tarefas, mais provável é que eles concluam o que foi pedido, dentro do prazo estipulado.
  • Discuta quaisquer novas alterações. Se houver qualquer alteração no horário de aula ou alguma variação na sua rotina, conte aos alunos o quanto antes para que eles não se surpreendam.
  • Tenha um cronograma visível. Use um espaço na sala de aula para anotar os acontecimentos do dia. Mais uma vez, sem surpresas.
  • Crie uma lista de materiais para trabalhos de casa. Isto irá ajudar os alunos a manterem-se organizados.
  • Peça-lhes para sentar perto de você, assim você pode manter um olho neles. Isso também pode ajudar a mantê-los menos distraídos.

Além das dicas acima, também é benéfico conhecer a personalidade da criança e como ele ou ela aprende. Isso pode exigir conversas pessoais com o estudante e reuniões com pais ou responsável da criança, para que todos saibam o que está acontecendo e conheçam quaisquer alterações no tratamento ou comportamento.

Mantenha-se informado