Diagnóstico

Encontrando o seu caminho para o diagnóstico


Uma das principais questões que impedem o diagnóstico precoce de TDAH é a falta de um plano padronizado de ação a nível nacional nos setores da saúde e da educação. A viagem de identificação de sintomas do TDAH para um diagnóstico formal pode levar um longo tempo. No entanto, muitos adultos com TDAH podem permanecer sem diagnóstico ou mal diagnosticados, porque o TDAH não é tão reconhecido ou por causa das comorbidades que dificultam esse diagnóstico. A forma como os sintomas de TDAH são visíveis também muda de acordo com a idade, o que pode conduzir a um diagnóstico errado. A abordagem para diagnosticar a doença pode variar de acordo com a sua autoridade de saúde local e seu especialista, por isso não deixe de fazer qualquer pergunta que você tenha.

Aqui está um pequeno plano passo-a-passo para encontrar o seu caminho para um diagnóstico em qualquer idade:

Em Crianças

Se, como um pai ou tutor, você suspeita que seu filho tenha os sintomas de TDAH, comece por visitar o médico da criança. Se o médico tem experiência com TDAH, ele pode fazer o diagnóstico e desenvolver um plano. Se ele não tem essa experiência, é vital que seu filho seja encaminhado para um especialista, um psiquiatra ou pediatra com amplo conhecimento em TDAH que possa fazer todos os testes necessários para chegar a um diagnóstico. O seu médico deve ser capaz de encaminhá-lo para alguém em sua área.

Se um SENCO ou professor acha que uma criança está mostrando sintomas de TDAH, a equipe de aconselhamento da escola deve sentar-se com os pais ou responsável (e possivelmente a criança dependendo de sua idade) e solicitar o consentimento da família para apresentar um relatório ao pediatra. O pediatra, em seguida, realiza os testes necessários ou ajuda a família a encontrar um especialista.

Em Adolescentes

Um adolescente pode ver o seu médico, que pode encaminhar o adolescente para um especialista em TDAH. Como um pai ou tutor, certifique-se de ajudar o adolescente a se organizar e anotar seus sintomas e aqueles notados pelos seus familiares e professores. Isso vai ajudar o médico a conhecer a história do adolescente.

É importante a participação do adolescente em encontrar um médico, explicando seus sintomas e falando com o médico sozinho ou com você no consultório. Isto lhe dará a confiança do adolescente para ser seu próprio advogado e ser parte do plano de tratamento se houver um diagnóstico de TDAH.

Em Adultos

Como um adulto, a possibilidade de TDAH pode ter sido sugerida a você por um amigo, colega ou membro da família, ou você pode ter notado sintomas por si mesmo. Alguns adultos só se tornam conscientes de seus próprios sintomas de TDAH e a busca do diagnóstico após seu filho ou parente ser diagnosticado. Para muitos adultos, a luta para obter um diagnóstico é um desafio fundamental. Uma pesquisa com 30 adultos com TDAH na Inglaterra mostrou que a falta de awareness em TDAH em adultos é frequente entre os profissionais de saúde.

O primeiro passo é visitar o seu médico, que irá encaminhá-lo para um especialista em TDAH ou psiquiatra, se for o caso. Encontre alguém que você se sinta confortável em falar e com quem tem experiência em TDAH em adultos. Traga um amigo ou membro da família para ser um conjunto extra de orelhas. Seja honesto e aberto, assim você pode ter certeza de que você está fornecendo toda a informação que o especialista precisa para lhe dar uma avaliação apropriada e fazer um plano, se você for diagnosticado com TDAH.

O TDAH não tem um limite de idade e não é uma doença que você deixa de ter quando atinge a idade adulta. Portanto, a transição dos cuidados de criança para os cuidados de adultos se torna muito importante. Dados do Reino Unido mostram, no entanto, que em alguns casos, durante este período crucial apenas um pequeno número de pessoas com TDAH são encaminhados com êxito para um especialista em adulto.

Mantenha-se informado