Blog

Uma combinação arrasadora: cansaço, distúrbios do sono e TDAH.
15 de janeiro de 2019


Aline vive cansada. O dia começa e ela está cansada. O dia termina e ela fala: “Cansaço me define!”. Mas na hora de dormir o sono desaparece. Ou dorme sem descansar e acorda pior ainda. Quando acorda!

Muitas vezes o sono conturbado resulta em uma sensação de “falecimento” no fim da noite. Para acordar de manhã, nem com sirene. Passa o dia se arrastando, não consegue ser produtiva no trabalho, nem prestar atenção na aulas da faculdade. Ela até sabe que tem déficit de atenção, mas relaxou no tratamento e a situação foi ficando insustentável.

Foi buscar ajuda profissional e voltou com o diagnóstico mais completo de que o TDAH está sim relacionado com os distúrbios do sono e consequente cansaço excessivo. Ufa, tem saída. Ela nem acredita!

Com os sintomas do TDAH, os portadores do distúrbio acabam vivendo uma vida sem rotina, esquecem de tudo, inclusive dos medicamentos. Não prestam atenção nas aulas e por isso o esforço constante é muito maior. A rotina da casa é ainda mais conturbada e traz todo tipo de confusão nos relacionamentos. As contas ficam sem pagar e a confusão financeira gera ainda mais problemas para administrar.

Enfim, ter TDAH é mentalmente, emocionalmente e fisicamente muito desgastante.

O que poderia piorar ainda mais um quadro que já se mostra tão tenso? Falta de sono, ou sono excessivo. E quem não dorme vive cansado em uma roda viva que mais parece um carrossel de trapos. Não é isso que a gente fala quando se sente exausta? “Estou um trapo!”. Exatamente o que acontece com os portadores de TDAH, que sofrem simultaneamente com problemas para dormir, ao mesmo tempo que reclamam de sono e cansaço excessivos. Um é consequência do outro.

O que acontece é que o cérebro precisa recarregar, como as baterias do carro. Mas o cérebro dos portadores de TDAH, além de funcionar de uma forma bem diferente, ainda tem uma enorme dificuldade de recarregar durante  o sono. Isso acaba consumindo toda a energia e a pessoa simplesmente vive um estado de fadiga crônica.¹ O grande problema é saber como recarregar a bateria do cérebro se ele vive um constante ciclo de atividade intensa e pouco descanso.

Estudos recentes³ confirmam que o TDAH não desaparece à noite e que se relaciona com os distúrbios do sono e suas manifestações mais comuns. Para muitos adultos e crianças com Transtorno de Déficit de Atenção, a ideia de adormecer facilmente, permanecer dormindo durante a noite e acordar revigorado parece apenas um sonho.²

O sono dos portadores de TDAH pode ser perturbado por inquietação mental e física, o que pode afetar o tratamento do distúrbio. Só esse fator já indica um processo que se retroalimenta. Os pesquisadores estão apenas começando a entender o vínculo mais forte entre o TDAH e o sono, o quê cria dificuldades para adormecer, permanecer dormindo e acordar.

O reconhecimento de distúrbios do sono no TDAH é recente, quando estudos com adultos se tornaram mais comuns e as causas e os efeitos dos distúrbios do sono tornaram-se mais claros. Assim como o TDAH não desaparece na adolescência, também não desaparece à noite e continua a prejudicar a vida, 24 horas por dia. Adultos com TDAH sabem que a conexão entre sua condição e os problemas do sono é bem real. Frequentemente as pessoas chamam isso de “sono perverso” - quando eles querem dormir, eles estão acordados; quando eles querem estar acordados, eles estão dormindo. Quem aguenta?

As pesquisas² detectaram quatro distúrbios do sono mais comuns associados ao TDAH:

  1. Dificuldade em adormecer: Cerca de ¾ de todos os adultos com TDAH relatam a incapacidade de “desligar minha mente para que eu possa dormir durante a noite”. Muitos se descrevem como “corujas noturnas” que recebem uma explosão de energia quando o sol se põe. Outros relatam que se sentem cansados durante o dia, mas assim que a cabeça bate no travesseiro, a mente clica. Seus pensamentos saltam ou saltam de uma preocupação para outra.
  2. Sono agitado: Quando os indivíduos com TDAH finalmente adormecem, seu sono fica inquieto. Eles viram e reviram e despertam com qualquer barulho na casa. Alguns são tão nervosos que os parceiros costumam dormir em outra cama. Como o sono não é reparador, eles despertam tão cansados quanto estavam ao deitar.
  3. Dificuldade em acordar: Mais de 80% dos adultos com TDAH relatam múltiplos despertares até cerca das 4 horas da manhã. Então eles caem no “sono dos mortos”, do qual têm extrema dificuldade em despertar e continuam dormindo mesmo se o despertador tocar dois ou três alarmes, ou com as tentativas dos membros da família para tirá-los da cama. Muitos dizem que não estão totalmente alertas até o meio-dia.
  4. Sono Intrusivo: Paul Wender, M.D., pesquisador de TDAH, relaciona o TDAH ao desempenho baseado em interesses: enquanto as pessoas com TDAH estavam interessadas ou desafiadas pelo que estavam fazendo, elas não demonstravam sintomas do transtorno, fenômeno chamado de hiperfoco, e frequentemente considerado um padrão de TDAH. Se, por outro lado, um indivíduo com TDAH perde o interesse por uma atividade, seu sistema nervoso se desprende em busca de algo mais interessante. Às vezes, esse desengaja-mento é tão abrupto que induz à súbita sonolência extrema, chegando ao ponto de adormecer.

Por que as pessoas com TDAH têm problemas para dormir?

Thomas Brown, Ph.D., pesquisador de TDAH e desenvolvedor da Brown Scales, foi um dos primeiros a dar atenção ao problema do sono em crianças e adolescentes com TDAH. Ele vê os distúrbios do sono como indicativos de problemas de excitação e alerta no próprio TDAH. Dois dos cinco grupos de sintomas que emergem das escalas de Brown envolvem ativação e excitação:

  • Organizar e ativar para começar as atividades de trabalho.
  • Manter o estado de alerta, energia e esforço.

O pesquisador vê os problemas do sono como um comprometimento baseado no desenvolvimento das funções de gerenciamento do cérebro - particularmente, um comprometimento da capacidade de sustentar e regular a excitação e o estado de alerta. A explicação mais simples é que os distúrbios do sono são manifestações diretas do próprio TDAH. Por outro lado, o fato de 80% dos adultos com TDAH eventualmente caírem no “sono dos mortos” levou os pesquisadores a procurar explicações. Mas nenhuma teoria única explica o grave comprometimento da capacidade de despertar para a vigília.

Dormir é possível, mas requer alguns cuidados:

A “higiene do sono” considera tudo que promove a iniciação e a manutenção do sono, um conjunto de condições altamente individualizado, mas algumas regras são universais:

  • Use a cama apenas para dormir ou fazer sexo, não como um lugar para enfrentar problemas ou discutir.
  • Tenha um horário de dormir e de acordar e cumpra rigorosamente.
  • Evite cochilos durante o dia.

Dois outros elementos de boa higiene do sono devem ser enfatizados para pessoas com TDAH:

  • Entre na cama para ir dormir. Muitas pessoas com TDAH estão no seu melhor pique à noite, são mais energéticas e mais estáveis depois que o sol se põe. Como a casa é tranquila e as distrações são baixas, este é o seu tempo mais produtivo e com isso acabam dormindo mais tarde.
  • Evite cafeína tarde da noite. A cafeína pode resultar em um cérebro de TDAH já acelerado ainda mais excitável e alerta.

Fazer exercícios físicos e praticar meditação são atividades indicadas para os portadores de TDAH que também contribuem para a qualidade do sono. Se você se sentir realmente fatigado, muito cansado o tempo todo e com evidentes distúrbios do sono, consulte um profissional de saúde para uma avaliação.

Pode ser que descubra no déficit de atenção a causa dos seus distúrbios do sono e a origem de todo o seu cansaço. Talvez você não seja uma pessoa completamente exausta, derrotada pelo cansaço permanente, mas apenas um portador do distúrbio de TDAH, que tem tratamento e terapias para melhorar muito a sua qualidade de vida.

 

Referências:
1. ADDTITUDE-MAG. ADHD Fatigue Is a Real (Exhausting)Thing. Disponível em: <https://www.ad-ditudemag.com/adhd-fatigue-syndrome-run-down-by-add-symptoms/>  Acesso em: 05 Dez. 2018.
2. ADDTITUDE-MAG. This Is Why You’re Always So Tired. Disponível em: <https://www.additudemag.com/adhd-sleep-disturbances-symptoms/>  Acesso em: 05 Dez. 2018.
3. THE-NATIONAL-CENTER-FOR-BIOTECHNOLOGY-INFORMATION. Sleep disturbances in children with attention-deficit/hyperactivity disorder. Disponível em: <https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC3129712/>  Acesso em: 05 Dez. 2018.

Muito obrigado pelo seu comentário! Essa página é um projeto desenvolvido pela Shire Farmacêutica Brasil Ltda. Todos os conteúdos postados são moderados devido às normas que regulamentam as atividades da indústria farmacêutica (farmacovigilância, compliance, médica e jurídica). Obrigado!

Mantenha-se informado