Blog

As férias chegaram. E quem tem TDAH vai fazer o quê?
8 de dezembro de 2017


Férias, palavra mágica, sinônimo de sombra e água fresca, que representa um grande alívio para tanta gente, na casa da Natália é quase sempre um pesadelo. Com três crianças hiperativas e um marido com déficit de atenção ela já não sabe o que fazer o ano todo e agora precisa de um plano rápido para sobreviver às próximas férias. Só quem vive esse problema sabe o que significa ter férias com crianças hiperativas e adultos com TDAH, enquanto elas literalmente sobem no telhado, o adulto permanece desligado de tudo naquele famoso mundo da lua dos desatentos. E a mãe precisa encontrar uma forma de lidar com a situação antes que tudo saia do controle.

Nos anos anteriores quando foram para a praia, os meninos se perderam porque saíram brincando com uma turma e o pai estava distraído olhando o mar, enquanto Natália cuidava da bebê. De repente ela viu um grupo de adultos batendo palmas e procurando os pais das crianças. Um susto e tanto!

No ano seguinte mudaram de rumo e foram para um hotel fazenda, mas nem os monitores deram conta de tantas "traquinagens". Na hora do almoço as crianças saiam da mesa e praticamente destruíam o restaurante. Durante os passeios eles sempre encontravam um jeito de pular nas poças de água e espirrar lama nos demais ou não cumpriam as regras dos jogos em grupo.

Agora a bebê cresceu, também é uma criança com TDAH e Natália decidiu que vai por uma ordem nessas férias. Será que ela consegue?

Como lidar com as férias das crianças com TDAH

Se os pais se afligem com o comportamento das crianças portadoras de TDAH na escola, com lições por fazer e baixo rendimento, outro grande problema se apresenta todo ano quando chegam as férias e os sintomas se concentram em casa ou nos lugares escolhidos para os passeios. O que fazer com as férias das crianças com TDAH?

Para começar é importante que a família aproveite esse tempo de convivência para estreitar os laços com os filhos, brincar junto, participar de jogos e brincadeiras, mesmo que exista algum tumulto decorrente do transtorno. Isso porque as crianças com TDAH não param quietas, não brincam calmamente em silêncio, interrompem os outros, não esperam a sua vez dos jogos, não prestam atenção nas conversas, perdem as coisas e estão sempre "ligadas em 220". Como todas as brincadeiras, jogos e práticas de esporte exigem atenção e controle da impulsividade os pais precisam de uma dose extra de paciência para lidar com esse quadro.¹

Mas as férias podem ser bem aproveitadas quando, apesar desses sintomas, os pais assumirem algumas atitudes mais positivas. A primeira delas deve ser uma boa conversa com as crianças para saber o que elas esperam desse tempo livre e como querem aproveitar os dias de descanso tão esperados. Com esse diálogo elas se sentem respeitadas e podem participar com mais responsabilidade daquilo que for o combinado, que tanto pode ser brincar com os amigos no parque, como uma viagem de aventura. Mas as crianças também não podem ganhar uma agenda repleta de atividades nas férias para suprir a ausência dos pais se eles continuarem trabalhando no mesmo período. Isso porque o excesso de atividade estressa ainda mais. Equilíbrio é tudo nessa vida e nas férias idem.²

O que fazer então? Vamos às dicas³:

  • Tempo livre é bom para estimular a imaginação e a criatividade. Tempo para não fazer nada e desacelerar da correria do cotidiano.
  • Brincar, brincar e brincar, trazer os amigos, promover encontros no clube ou nos parques, levar para pescarias e criar momentos divertidos para gastar energia e trazer a alegria para a vida.
  • Colônia de férias é divertido para as crianças maiores e ajuda a socializar, mas também não preenche todo o período das férias.
  • Programar atividades educativas e culturais, como visitar um zoológico e conhecer a vida dos animais, ou uma exposição de arte e depois sentar no chão para desenhar o que viu, explorando a criatividade.
  • Levar ao cinema, programa seguido de lanchinhos com muita conversa sobre os personagens para entreter os mais agitados. Ou até fazer uma sessão de cinema em casa com muita pipoca.

Os especialistas indicam jogos de competição em grupo para ganhar a atenção das crianças com TDAH e vencer as suas dificuldades de concentração, além do que eles são altamente motivadores e socializadores. Com tantas facilidades de joguinhos de celular os pais acabam esquecendo dos mais tradicionais como: jogo da memória, blocos de montar, adivinhação e quebra-cabeça, por exemplo. E claro que as crianças também precisam de ar livre, praticar esportes, correr e jogar bola. Livros com frases curtas e figuras grandes podem entreter muito, ou atividades mais artísticas como pintura e argila que estimulam a expressão criativa não verbal. Enfim, atividades não faltam para aproveitar esse tempo livre com seu filho de forma alegre e divertida.4

Outras dicas importantes começam com o planejamento das férias, que, como já dito, deve ter a participação das crianças. Mas é essencial que este programa esteja definido desde o começo porque as crianças com TDAH têm dificuldade para se organizarem e precisam do apoio dos pais. Até por isso é interessante também manter alguma rotina de horários, especialmente de sono e de refeições, tanto em casa como nos locais de férias. Por outro lado, algumas atividades devem ser estimulantes porque as crianças com TDAH ficam facilmente entediadas e logo querem mudar para outras. As crianças também podem participar da arrumação das malas, para se sentirem úteis ao invés de atrapalhar os preparativos com as inevitáveis “artes”.5

Tudo isso requer uma certa dose de paciência e compreensão, o que vai ser essencial para manter um clima agradável para todos, aproveitando esse tempo maior de convivência para estreitar laços e mostrar ao seu filho que ele é importante e amado e assim ajudar na auto-estima sempre tão abalada das crianças com TDAH.

Como os adultos com TDAH podem aproveitar as férias

Sim, os distraídos também têm férias e elas precisam ser bem aproveitadas. Até porque a vida do adulto, estudante ou profissional, com TDAH costuma ser tensa e algum descanso sempre ajuda a aliviar a pressão. Mas até para descansar você precisa se organizar, inclusive porque a facilidade com que você se distrai com tudo pode acabar por engolir boa parte desse tão esperado tempo livre de tantas obrigações que oprimem os portadores de TDAH. São muitas as dicas que ajudam os portadores de TDAH, mas muitas vezes na correria do dia a dia elas ficam em segundo plano. Está aí uma boa hora para aproveitar as férias para colocar em prática tudo que ficou para trás durante o ano:

  • Se, como todo TDAH, você também for desorganizado, quem sabe precisa começar as férias com um dia de faxina geral, ordem nas gavetas e na garagem ajude também a organizar a vida para você aproveitar melhor as férias.
  • Exercite-se, procure alguma atividade física agradável para você e insista nas práticas, porque o exercício ajuda a aumentar o foco e diminuir o excesso de energia, além de combater a depressão, irritabilidade hiperatividade e impulsividade. Afinal esses sintomas do TDAH não tiram férias e ainda podem atrapalhar o seu descanso.
  • Observe-se mais e aceite a si mesmo e seus limites, adote atitudes de mudança e determinação que ajudem a superar as dificuldades enfrentadas com seus comportamentos inadequados. Quando você se observa fica mais fácil mudar.
  • Procure a companhia de amigos e familiares que o aceitem como você é. Acredite, as pessoas podem amar você e gostar da sua companhia, respeitando as suas dificuldades. Então descubra com quem você quer estar mais tempo e se dedique a isso com empenho para ser agradável com elas também.
  • Ficar em silêncio e quieto no seu canto é uma grande oportunidade das férias que ajuda a relaxar e alivia o stress de tantas pressões sofridas no cotidiano da escola ou do trabalho. Muitas vezes de ambos ao mesmo tempo sem pausa para se organizar mentalmente e por as ideias no lugar.
  • Aproveite para observar melhor o seu relógio biológico e usar o tempo certo de cada coisa em seu benefício. Organize atividades de acordo com ele e entenda como tudo isso pode melhorar a sua produtividade quando as férias acabarem.
  • Com esse tempo livre você também pode se dedicar a aprender mais sobre TDAH. Quanto mais informações tiver, mais estará preparado para lidar com as suas dificuldades. Vale tudo, desde buscar pesquisas online, até conversar com seu terapeuta, ler livros e artigos e participar de grupos de apoio.6

E por fim, você pode e deve aproveitar as férias para passear, se divertir, conhecer novos lugares e ter todos os bons momentos que merece para recarregar a bateria e retomar a sua vida com muito mais coragem e disposição. Com ou sem TDAH todo mundo precisa de boas férias!

 

 

Referências:
1. EXTRA. Como lidar com as crianças hiperativas e com déficit de atenção durante as férias escolares?. Disponível em: <https://extra.globo.com/noticias/saude-e-ciencia/como-lidar-com-as--criancas-hiperativas-com-deficit-de-atencao-durante-as-ferias-escolares-441026.html>. Acesso em: 20 Nov. 2017.
2. UNIPSICO-RIO. Férias: Emoções Diferentes para toda a família. Disponível em: <http://www. unipsico-rio.com.br/mapa/index.php/artigos/ferias2>  Acesso em: 20 Nov. 2017.
3. UNIPSICO-RIO. Férias da criançada. Disponível em: <http://www.unipsico-rio.com.br/mapa/index.php/artigos/ferias>  Acesso em: 20 Nov. 2017.
4. MAIS-EQUILIBRIO. Brincadeiras elevam nível de concentração em crianças com TDAH. Disponível em: <http://www.maisequilibrio.com.br/saude/brincadeiras-elevam-nivel-de-concen-tracao-em-criancas-com-tdah-5-1-4-581.html>  Acesso em: 20 Nov. 2017.
5. GUIA-INFANTIL. Férias com crianças hiperativas. Disponível em: <https://br.guiainfantil.com/materias/saude/hiperatividade/ferias-com-criancas-hiperativas/>  Acesso em: 20 Nov. 2017. 
6. ASSOCIAÇÃO-BRASILEIRA-DO-DEFICIT-DE-ATENÇÃO. O TDAH também afeta gente grande. Disponível em: <https://tdah.org.br/o-tdah-tambem-afeta-gente-grande/>  Acesso em: 20 Nov. 2017. 

Muito obrigado pelo seu comentário! Essa página é um projeto desenvolvido pela Shire Farmacêutica Brasil Ltda. Todos os conteúdos postados são moderados devido às normas que regulamentam as atividades da indústria farmacêutica (farmacovigilância, compliance, médica e jurídica). Obrigado!

Mantenha-se informado